O Ciúme do Enfarinhado

de Molière

Um “enfarinhado” amigo da pinga tem uma mulher amiga de um fidalgo.
Sente-se traído por ela e ela sente que ele, para além de querê-la em casa fechada, nada quer dela. Valério, assim se chama o fidalgo de pacotilha, faz-lhe uma corte suspeita e ela sente-se cativada pelas suas boas maneiras. “O meu marido é um bruto, nem falar sabe e está sempre bêbado” diz ela ao fidalgo. E ela tem aspirações a ser uma senhora. Um Doutor é chamado pelo enfarinhado a resolver a problemática pouco erudita do par de chifres que lhe cresce mais no cérebro que na cabeça, mas o Doutor é tão doutor que fala fala e não resolve nada. Incontinente verbal está sempre em exercício falante desenrolando o seu latinório pela língua fora sem parar. Gorgibus, pai dela, quer meter tudo em ordem mas está tão senil que chega sempre atrasado à questão do